sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Comemorado pelos cristãos, veja o que o Natal representa para outras religiões

Testemunhas de Jeová, muçulmanos, budistas e judeus explicam se comemoram a data

O Natal, comemorado no dia 25 de dezembro é a data em que os seguidores do cristianismo celebram o nascimento de Jesus Cristo. O dia de Natal, 25 de dezembro, foi estipulado pela Igreja Católica no ano de 350 através do Papa Júlio I, sendo mais tarde oficializado como feriado.
As comemorações de Natal incluem símbolos tradicionais como árvore de Natal, Papai Noel, a troca de presentes, o presépio, iluminação decorativa e a ceia.
Para seguidores de religiões não cristãs, o significado da data é diferente. Veja o que o Natal representa para algumas religiões:
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Apesar de serem cristãos, os testemunhas de Jeová não comemoram o Natal. De acordo com Nirley Peterossi Júnior, que é seguidor da religião, informou que isso se dá porque a Bíblia não informa a data do nascimento de Jesus.
Ainda segundo Peterossi Júnior, a principal data para os testemunhas de Jeová é a morte de Cristo, que é celebrada, no sentido de trazer a memória, onde os religiosos se reúnem. No Natal, não há trocas de presentes e banquetes.
ISLÃ (MUÇULMANOS)
Os muçulmanos, seguidores da religião islâmica, não comemoram o Natal. O ex-presidente da Sociedade Islâmica de Mato Grosso do Sul, Marzuk Hauache, disse ao Portal Correio do Estado que os seguidores da religião acreditam em todos os profetas, sendo Jesus o antecessor do profeta Muḥammad, mais conhecido como Maomé, último profeta do Deus de Abraão.
Os símbolos, como presépio, árvore de Natal, não são usadas, assim como não há troca de presente.
“Visitamos nossos amigos, desejamos Feliz Natal, mandamos mensagem para nossos amigos, temos respeito, mas não comemoramos”, explicou.
Além do nascimento do profeta Maomé, os muçulmanos comemoram todos os anos o Ramadã, no qual se acredita que o profeta Maomé recebeu a revelação da parte de Alá. O início do ramadã é baseado no calendário lunar e os religiosos fazem jejum durante 29 dias, entre o nascer o e pôr-do-sol.
JUDAÍSMO
Os judeus reconhecem Jesus como um homem sábio e inteligente, porém, ele não representa o Messias para os seguidores do judaísmo e, por este, motivo, os judeus não celebram a data.
De acordo com o líder da religião judaica no Estado, Claudionor Olim da Kosta, os judeus respeitam e compreendem o teor da festa para os cristãos, participando inclusive de festas quando convidados, mas a data é considerada como um dia normal.
A festa mais importante para os seguidores da religião é o Hanukkah, também conhecida como festa das luzes. Em 2015, a data foi comemorada no início de dezembro.
“Quando o nosso povo estava sendo dominado pelos selêucidas, Judas Macabeu, que era nosso líder na época, atacava os soldados, até que conseguiu retomar o templo e fez a purificação. Restava azeite para queimar no candelabro só por uma noite, mas queimou por oito dias”, explicou Kosta.
Dessa forma, o Hanukkah é celebrado sempre durante oito dias.
BUDISMO
Os budistas não comemoram o nascimento de Jesus por ter fé em Buda e seguir seus ensinamentos, porém, respeitam a tradição. No Budismo, Jesus é considerado com um ser de sabedoria elevada e não é vedado aos budistas sentar junto com cristão e celebrar o nascimento de Jesus.
A data mais importante para os budistas é chamada Visakha Bucha, geralmente comemorada em maio em dia de lua cheia. A data é comum ser referida como o aniversário do Buda, mas também marca sua iluminação e morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...