quarta-feira, 20 de junho de 2012

Em Arcoverde, PE, grupo da terceira idade prova que tem fôlego para forró


Integrantes do Novo Horizonte, grupo do Sesc, participaram de quadrilha.

Programação ainda teve cortejo pela cidade ao som de Luiz Gonzaga.

O grupo da terceira idade de Arcoverde provou que, quando o assunto é animação nas festas juninas, eles ganham de muita gente nova. Com integrantes com idades que variam de 50 a 88 anos, o grupo Novo Horizonte, do Sesc da cidade, começou a dançar forró pé-de-serra às 16h. A programação teve ainda cortejo pela cidade, feito a pé, ao som de Luiz Gonzaga, o homenageado deste ano da quadrilha organizada por eles.
Quadrilha organizada pelo grupo Novo Horizonte (Foto: Katherine Coutinho/G1)Quadrilha organizada pelo grupo Novo Horizonte (Foto: Katherine Coutinho/G1)
Na apresentação da quadrilha, quem deu vida ao 'Rei do Baião' foi Manoel Ferreira Neto, marido da marcadora da quadrilha, Alfa Joselia de Araújo. "Eu me lembro dos shows dele, Luiz era um dos nossos maiores poetas", acredita Manoel. Fã de festa, Alfa tratou de colocar todo mundo para dançar. "Essa é uma das melhores festas do ano para mim, tem que ter o dia cheio de festejo, ou não é São João", defende a marcadora.
José Bonifácio Cardoso e a esposa Elizabeth não perdem uma apresentação (Foto: Katherine Coutinho/G1)José Bonifácio e a esposa Elizabeth não perdem
uma apresentação (Foto: Katherine Coutinho/G1)
Há nove anos integrando o grupo, José Bonifácio Cardoso não perde uma apresentação da quadrilha. Sempre com a esposa Elizabeth ao lado, ele é um dos principais defensores do grupo da terceira idade. "Nós viajamos, comemoramos aniversário. É uma forma de não parar", diz Manoel. "São iniciativas como essa que ajudam a gente a continuar a viver, a ocupar o tempo, descobrir mais da gente", concorda Nilda Vieira, fã de forró assumida. "O melhor do São João é o forró, e em Arcoverde", ressalta Nilda.
Uma das mais animadas da quadrilha era a 'rainha do milho', Rita Nunes, que mandou fazer um vestido especialmente para a festa junina. "Eu gosto de forró e bem alto, pra dançar o tempo todo", conta Rita. "Essa é a oportunidade que temos de nos reunir. No São João, adoro quadrilha e as comidas típicas. Faço muito pé-de-moleque e bolo de milho para os meus netos", se orgulha Maria José de Melo, que se vestiu de 'rei do milho'.
Rita Manso levou neta e bisneta para a festa do grupo (Foto: Katherine Coutinho/G1)Rita Manso levou neta e bisneta para a festa do
grupo (Foto: Katherine Coutinho/G1)

A festa teve presença também das famílias dos integrantes do grupo Novo Horizonte. Com a bisneta Alice Manso vestida de matuta, Rita Manso colou um bigode e fez o papel de cavalheiro na quadrilha. "Se falta homem, a gente vira macho", brinca Rita. A neta, Vanessia Marinho, se orgulha da disposição da avó e recomenda a todos. "Ficar em casa a pessoa acaba deprimida, quando você integra um grupo assim, viaja, não tem como ficar deprimida", dá a dica Vanessia.
A assistente social e coordenadora do grupo, Talita Ferreira, tem visto ao longo dos anos e ressalta a importância dos grupos de terceira idade. "Ocupar a mente ajuda a retardar o processo de perda de memória, ajuda a sair da depressão. É um trabalho que tem várias frentes, temos também um grupo de empreendedorismo, com oficinas", explica Talita.

Fonte: G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...