quarta-feira, 13 de abril de 2016

Jovem e mulher na aviação e instrução. Pode? Uma Jovem Arcoverdense se destaca na Aviação Brasileira


Claro que pode!

Hoje, 13 de abril comemoramos o Dia do Jovem e você sabe o que esta data significa?
Dia do Jovem celebra uma das fases da vida humana de maior descoberta, experiência e aventura: a juventude. 
De acordo com a Organização das Nações Unidas – ONU, os indivíduos entre os 15 e 24 anos são considerados jovens.
 A Constituição Brasileira confere a todos os jovens o direito de receber do Estado Brasileiro: educação, saúde, moradia e oportunidades de trabalho, mas nem sempre isso acontece como era suposto.
 Segundo a ONU, existem no mundo mais de um bilhão de jovens e, infelizmente, nem todos têm as mesmas oportunidades na vida.
A juventude possibilita as pessoas a escolherem o rumo das suas vidas, este é o momento chave para começar a construir o futuro que o jovem terá quando for adulto.
Pensando nas inúmeras possibilidades e desafios enfrentados pelos jovens desde a formação acadêmica e até a colocação no mercado de trabalho, durante os últimos dias, nossa equipe conversou e acompanhou a rotina da Jovem de 21 anos, Samira Maria Ouriques de Melo,  nascida em 08/07/1994, em Arcoverde, uma cidade de cerca de 70 mil habitantes, localizada no sertão do Estado de Pernambuco, que veio para Londrina há 4 anos, em busca da realização de seu sonho.

Jovem Samira contou para professora Erika Regiani, Coordenadora Pedagógica do Ênfase Educacional, que ser astronauta sempre foi o seu sonho quando criança. Na adolescência, por volta dos 14 anos, passou a se interessar pela aviação militar e aos 16 anos decidiu que iria prestar concurso para a Academia da Força Aérea, contudo, em exames de rotina, descobriu que seu grau refrativo de astigmatismo era mais alto do que o permitido para piloto militar. Até então, pra ela, essa era a única possibilidade de chegar ao seu objetivo.

Ela é a filha mais nova (única menina) de uma família tradicional pernambucana, com três filhos. O irmão mais velho é advogado e trabalha na Companhia de Água da Paraíba, o irmão do meio é estudante de Educação Física. O pai, funcionário do Banco do Brasil, com Ensino Superior incompleto e a mãe, uma dona de casa que estudou até o Ensino Médio. O incentivo de sua família e a sugestão de sua mãe em pensar na possibilidade de ser Piloto Civil, foram determinantes na vida de Samira, que acatou a ideia e não parou mais!


“Aos 17, prestei vestibular de Ciências Aeronáuticas na Escola Superior de Aviação Civil da Paraíba (ESAC) e Engenharia Ambiental na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), obtive aprovação nas duas tentativas e, consequentemente, tive que fazer um escolha, já que para cursar Ciências Aeronáuticas, teria que sair da cidade onde morava (João Pessoa – PB) e ir para Campina Grande – PB, mesmo assim, escolhi a Aviação.

Este curso de graduação não foca especificamente em formação de pilotos, mas, na maioria das faculdades, ele serve para dar uma formação complementar ao pessoal que atua na área. Tendo em vista o custo elevado do curso que iniciei em Campina Grande – PB, 6 meses após o início me transferi para uma universidade privada de Londrina – PR, dando continuidade à minha formação, com benefício de um programa governamental.

Comecei a voar ainda em 2012, estudei, passei na prova teórica de Piloto Privado de Avião (PPA) e parti para as aulas práticas, conclui meu PPA no final de 2013. O Curso de Piloto Comercial de Avião (PCA) e de Instrutora de Voo de Avião (INVA) em 2015, ainda, no mesmo ano, me tornei bacharel em Ciências Aeronáuticas, com 21 anos de idade. Realmente foi um ano maravilhoso e conclusivo.

Aviação exige de você muita dedicação e persistência, não é uma área fácil de se inserir. Disponibilidade e dinheiro fazem muito a diferença até você se formar, além disso, você precisará de competência e de alguém que acredite nisso.

Hoje, sou Instrutora de Voo na AMP Escola de Aviação Civil, onde fiz o curso de instrutora há pouco mais de 8 meses, fiquei muito feliz por esta escola ter acreditado no meu potencial profissional, independentemente da questão de idade ou de gênero.

Recentemente, surgiu uma nova oportunidade na ASA ESPORTES para trabalhar com Aviões Ultraleves, além do desenvolvimento de Projetos em parceria com o Ênfase Educacional“.


Cristiano Laverde que é Administrador e Gestor do Ênfase Educacional, juntamente com o Kaio Donizete, que também tem formação em Ciências Aeronáuticas e é responsável pelo nosso Departamento de Tecnologia,  acompanharam (de perto) o trabalho da Jovem Piloto e Instrutora de Voo.


Confira alguns momentos desta experiência:

Fonte: Arquivo Ênfase Educacional


Jovem Samira se considera privilegiada por ter duas grandes oportunidades de atuação específica na área de formação, já que a aviação e o Brasil se encontram em situação de crise. Além disso, nos contou que o investimento financeiro para esta formação foi altíssimo. Para termos uma ideia, hoje, a obtenção das carteiras de PPA, PCA e INVA, seria em torno de 100 mil reais. Já a graduação que realizou em Ciências Aeronáuticas custaria, em média, 40 mil reias. 
Não precisamos de uma análise profunda para afirmarmos que esta não é uma formação possível para grande parte dos filhos das famílias brasileiras. Nossa entrevistada teve sua formação amparada pelas as reservas financeiras de sua família e obteve o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil, o FIES. Mas os desafios enfrentados foram, e com toda certeza, continuarão sendo além dos investimentos financeiros e dedicação, considerando que, segundo ela: “mulher na aviação é tão raro quanto ver uma arara azul”, haja vista que o “ramo é predominantemente masculino”.
“Se construir um espaço profissional na área da Aviação é uma tarefa árdua para homensimagine para mulheres!

Fui a primeira Mulher Instrutora da AMP, fui por dois anos a única Mulher em minha turma de Ciências Aeronáuticas de pouco mais que 20 alunos. Mesmo assim, tive tudo para ser a primeira da turma, sendo que infelizmente não pude, por causa da minha transferência institucional. Mesmo assim, por um erro de sistema fui chamada a receber a láurea no dia da minha colação. Posteriormente, descobri que não podia e tive que passar o título a outro aluno. Gosto de pensar que atingi meu mérito, já que minha desclassificação não foi por nota.

Há 4 anos tenho convivido na área da Aviação, voar te exige uma atualização constante. Tecnologia e informação são necessidades indispensáveis. Com quase 110 anos, o transporte aéreo é um dos mais seguros que existe. Realmente, é algo muito intrigante e extraordinário.

Ensinar a pilotar está sendo um início para a minha carreira profissional na Aviação, um tanto quanto desafiador, pois exige bastante. Busco não me importar com as expectativas impostas por mim e pelos outros, elas costumam atrapalhar. Obviamente a realidade é outra e quem está de fora, nem sempre entende o porquê disso ou daquilo.

Hoje, estou me preparando para em breve realizar uma Pós-Graduação na área Docente, no Polo Ênfase Educacional, a fim de aprimorar a minha qualificação para instruçãoCreio que podemos chegar onde queremos, basta acreditar e fazer por onde.

 Dia do Jovem - Samira Ouriques de Melo
Fonte: Arquivo Ênfase Educacional


A busca pela realização do seu sonho, alicerçados em objetivo, foco, esforço e determinação resultaram nas oportunidades que ela tem hoje, e não somente, mas também, pelo simples fato de acreditar que de alguma forma iria conseguir.


“Não importa onde estejamos hoje, se temos a certeza de onde queremos chegar, tudo é uma questão de fé, seja no que for. Tenho um ideal de carreira e estou indo em direção a ele. Logo mais, almejo ingressar na linha aérea, mais uma vez, sei o que quero e trabalho para chegar lá“.


Ao cumprimentarmos a Samira pelo Dia do Jovem, parabenizamos todos os Jovens Brasileiros que lutam por seus ideias de educação, saúde, moradia, oportunidades de trabalho, e que almejam, a cada dia, uma vida melhor!


Aproveitamos para agradecer a AMP – Escola de Aviação Civil de Londrina pela oportunidade de acompanharmos a rotina de trabalho da Samira durante suas atividades profissionais.


O ASSUNTO FORMAÇÃO DOCENTE TE INTERESSA?

Sim!!! Então vamos aprender mais!

Faça a Pós-Graduação lato sensu em DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR online que a Faculdade Dom Bosco/Dom Interativo oferece para você no Polo Ênfase Educacional, com 6 ou 13 meses de duração, escolha o seu:


Conte conosco!
Forte abraço a todos e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...