quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Dez mitos e verdades sobre os radares do Recife

Equipamentos de fiscalização de velocidade estão espalhados pela cidade, mas muitos motoristas ainda têm dúvidas sobre seu funcionamento

Atualmente, existem 51 equipamentos de fiscalização de velocidade no Recife. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press (Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press)
Atualmente, existem 51 equipamentos de fiscalização de velocidade no Recife. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press
Em um ano, os motoristas que passam pelo Recife viram os radares de fiscalização de velocidade se multiplicar pelos principais corredores viários da cidade. Muitos condutores, porém, ainda colecionam dúvidas sobre o funcionamento dos equipamentos. O Diario foi às ruas da capital pernambucana para ouvir as perguntas dos condutores.


O motoqueiro Wellington Silva desconhece o horário de funcionamento dos radares. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press (Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press)
O motoqueiro Wellington Silva desconhece o horário de funcionamento dos radares. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press
O porteiro Wellington Silva, 26, não sabe o horário de funcionamento dos radares. “Passo sempre na velocidade indicada, mesmo de madrugada, mas tenho medo por questões de segurança”, afirma. Já a dona de casa Elizângela Pompéia, 40, desconhece o alcance do radar. “Não sei a partir de onde ele multa”, revela.

O taxista José Cristóvão, 41, também tem dúvidas. “Não sei se o radar pode confundir placas de carros que passam na mesma hora”, pontua. As questões foram encaminhadas à Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), que respondeu as dúvidas.
Confira 10 mitos e verdades sobre os radares:

1. O radar checa se o motorista tem multas a pagar 
Verdade 
- Os equipamentos de fiscalização eletrônica tem a capacidade de identificar, em tempo real, se existe pendências administrativas do veículo.

2. O radar tem alcance de vários quilômetros após o equipamento
Mito
 - O equipamento monitora o veículo quando este se aproxima do equipamento (ponto fiscalizado), devendo o condutor observar e respeitar as placas de regulamentação de velocidade, instaladas na via fiscalizada.

3. Os equipamentos identificam se o veículo é furtado ou roubado
Verdade
 - Os equipamentos tem capacidade de identificar se o veículo é roubado, com consulta on-line com o banco de dados do Detran.

4. O radar nota se o motorista está ao celular e sem cinto de segurança
Mito
 - O equipamento não fiscaliza se o motorista está usando o celular e o cinto de segurança. Isso fica a cargo do agente de trânsito.

5. O radar multa a qualquer hora do dia
Mito
 - Os equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade, para efeito de penalidade, fiscaliza das 6h às 22h.

6. O sistema pode confundir as placas e acabar multando outro motorista
Verdade 
- O sistema de identificação de placas é feito pelo equipamento, de forma automática, no momento em que o veículo passa pelos sensores, que registra a velocidade e a placa do veículo infrator. Após a captura, as informações passam por um processo de auditoria, onde o agente da autoridade de trânsito valida ou não a infração, checando placa e informações do veículo. Havendo inconsistência, o agente descarta o registro da infração.

7. Além da velocidade, o radar pode multar por outras infrações
Verdade
 - Os equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade, instalados nos semáforos, possuem a capacidade de registrar: o avanço de semáforo, parada sobre a faixa, excesso de velocidade, restrição de circulação, conversão proibida  e retorno proibido.

8. Todos os radares da cidade estão sinalizados com placas
Verdade - 
Os locais onde estão instalados os equipamentos de fiscalização eletrônica, estão com sua sinalização de acordo com as exigências do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Além disso, a CTTU disponibiliza para todos os usuários, no site da prefeitura, a lista com a localização de todos os equipamentos.

9. Todos os equipamentos instalados no Recife só multam se o condutor passar de 60 km/h.
Mito 
- A velocidade máxima permitida nas vias varia. Na Rua Madre de Deus, por exemplo, os condutores devem passar a 30 km/h. Na Avenida Agamenon Magalhães, a velocidade máxima é 60 km/h.

10. Os radares têm tolerância de velocidade
Verdade
 - Todos os equipamentos têm tolerância de 7 km/h, independentemente da velocidade máxima permitida na via.
Radar na Avenida Boa Viagem é um dos 51 equipamentos da cidade. Até o fim do ano, outros 20 serão instalados. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press (Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press)
Radar na Avenida Boa Viagem é um dos 51 equipamentos da cidade. Até o fim do ano, outros 20 serão instalados. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press
Os radares - Atualmente, existem 51 radares instalados nas ruas do Recife. Outros 20 novos equipamentos serão implantados ainda este ano, em locais que ainda estão sendo estudados. Os dois próximos radares serão colocados na Ponte Delmiro Gouveia, que fica sobre o canal da Avenida Agamenon nas proximidades da Praça do Derby e na Avenida Beberibe, no cruzamento com a Avenida Professor José dos Anjos.

Horário - 
Os radares funcionam todos os dias, das 6h às 22h para excesso de velocidade, e de 6h as 20h para parada sobre faixa de pedestre e avanço de semáforo. As infrações por excesso de velocidade variam de acordo com a velocidade que o condutor ultrapassar o equipamento de fiscalização (60 km/h e 40km/h).

Penalidade - 
As multas vão de R$ 85,13 a R$ 574,62, além dos pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Já os veículos flagrados avançando o semáforo ou parados sobre a faixa de pedestres estarão sujeitos a multas de R$ 191,54 e 7 pontos na CNH e de R$ 85,13 e 4 pontos na CNH, respectivamente.

Dados - 
Por mês, a CTTU registra cerca de 19,8 mil multas nos 51 equipamentos já instalados na cidade. De acordo com o órgão, quando o equipamento é instalado o número de infrações é maior do que nos meses seguintes. “Isso significa que, quando o infrator recebe a notificação de uma infração cometida, dificilmente ele comete outra infração no mesmo ponto”, ressalta a CTTU por meio da assessoria de comunicação.

Registros - 
Atualmente, o equipamento que tem um maior registro de infrações é o da Rua Madre de Deus, que tem velocidade máxima de 30 km/h. O que tem menos registro de infrações é o equipamento instalado na Avenida General San Martin.

Saiba Mais - Onde estão os 51 equipamentos:

Avenida Governador Agamenon Magalhães
Avenida Mascarenhas de Moraes
Avenida Boa Viagem
Avenida Conselheiro Aguiar
Avenida Recife
Avenida Abdias de Carvalho
Avenida Engenheiro Antônio de Góes
Avenida Rui Barbosa
Avenida Engenheiro José Estelita
Avenida Alfredo Lisboa
Avenida Marquês de Olinda
Avenida Afonso Olindense
Avenida Maurício de Nassau
Avenida General San Martin
Avenida Doutor José Rufino
Avenida Dezessete de Agosto
Avenida Herculano Bandeira
Avenida República do Líbano
Cais Santa Rita
Rua Madre de Deus
Rua Guilherme Pinto
Rua Professor Arnaldo Carneiro Leão

Fonte: CTTU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...