domingo, 10 de junho de 2012

Arcoverde sediará II Encontro Estadual do Programa Casa das Juventudes




Nos próximos dias 11 e 12 de junho, gestores e representantes do Programa Casas das Juventude, em Pernambuco, se reunirão na cidade de Arcoverde, no sertão do estado, para o II Encontro Estadual do Programa Casa das Juventudes. Com o tema "Redes de Juventude e Mobilização Juvenil”, o evento reunirá cerca de 220 responsáveis locais pelo Programa que, até o final de junho, estará presente em 93 municípios pernambucanos.
De acordo com Raquel Lyra, representante da Secretaria da Criança e da Juventude do Governo do Estado de Pernambuco, a idéia do encontro é "fortalecer a rede [do Programa] e capacitar melhor gestores e ouvir as demandas [deles]”. Para ela, encontros como esse ajudam a garantir a formação e a qualificação das pessoas responsáveis pelas Casas, além de promover um intercâmbio a partir das experiências de cada local.
Durante o encontro, os/as participantes discutirão sobre os avanços e os desafios do Programa, além de participar de palestras e debates sobre assuntos relacionados à questão. Destaque para a palestra de abertura "Rede de Mobilização e Articulação Juvenil – a perspectiva do Fortalecimento das Políticas de Juventude”, com a participação de Helena Abramo, da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ).
No dia 12, ocorrerão debates sobre: "Mobilização para inserção no mundo do trabalho”; "Mobilização: autonomia e articulação juvenil”; e "Mobilização de Recursos e Empreendedorismo Juvenil – a contribuição das Casas das Juventudes”. Raquel explica que o Programa surgiu em 2010 e consiste em uma parceria entre governo do estado e prefeituras municipais. O estado fica responsável por equipar as Casas e fornecer apoio técnico; já as prefeituras realizam a manutenção da Casa.
As Casas das Juventudes possuem computadores, projetor multimídia, tela de projeção, caixa amplificadora, microfones, filmadora e câmera digitais, cadeiras, mesa de reunião, quadro branco, impressora, entre outros equipamentos.
Segundo a secretária estadual da Criança e da Juventude, até o final deste mês, 93 Casas já estarão funcionando no estado, incluindo em comunidades indígenas e quilombolas. Para participar do Programa, os municípios precisam ter um órgão gestor – coordenadoria ou secretaria – de juventude e seguir outros critérios, como possuir até 40 mil habitantes ou fazer parte das áreas do Governo Presente.
"As Casas são um espaço de diálogo, encontro de coletivos juvenis, formação e propulsoras de políticas públicas para juventude”, comenta, acrescentando que os locais são "mais do que um espaço para as juventudes, são para desenvolver políticas públicas para a juventude, para transformar a vida dos jovens”.

Para mais informações, acesse: http://www.pe.gov.br/blog/juventude/
Fonte: Adital
Por: Karol Assunção

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...