sábado, 4 de junho de 2011

SOS Transporte Público de Arcoverde

foto: infonet

Nessa semana, o Blog arcoverdeecia.blogspot.com fez uma série de reportagens sobre o transporte público em Arcoverde. Nas primeiras matérias foram citadas reclamações de usuários e funcionários do serviço.

Entre as reclamações dos usuários, as conhecidas de todos nós:

- Ônibus velhos;

- Ônibus atrasados;

- Ônibus sem identificação de linha

- Ônibus sem acessibilidade para idosos e deficientes físicos, entre outras.

Todos os usuários culpam os problemas do sistema de transporte aos ônibus velhos e ao descumprimento de horários.

Não sou nenhum especialista em trânsito, mas vamos por partes.

Atrasos e ônibus velhos

O problema dos atrasos dos ônibus se dão pela combinação dos ônibus velhos (cá entre nós, caindo aos pedaços) e em menor parte pela “Fluidez do trânsito”, mas há também outros dois aspectos que não foram abordados pela reportagem. A qualidade de pontos de ônibus em Arcoverde e também a duração de cada percurso.

A cidade de Arcoverde tem pontos de ônibus em péssimo estado. Isso é um absurdo. É tem um bom lado, pelo que temos que caminhar pouco para achar um ponto, mas essa facilidade torna a viagem mais longa por conta do número de paradas que o motorista deve fazer.

Essa história de que ônibus velho só melhora o ‘conforto’ é uma balela pura. A pessoa que disse isso não anda de ônibus e não deve ter consideração para com as pessoas que usam o serviço. Um ônibus novo proporciona maior conforto físico, e visual. É menos torturante viajar num ônibus novo do que num ônibus velho, principalmente quando o motorista está a 100 por hora porque está atrasado.

Nos ônibus velhos temos de ficar sempre de olho nas pontinhas de metal que ficam salientes, para não pegarmos tétano. Temos de ter cuidado para não sentar no último assento (aquele do lado do cano de descarga dos veículos), pois o cidadão que senta ali com certeza chega no seu destino fedendo a fumaça. Sem contar as inúmeras vezes que esses carros com a validade vencida não conseguem completar o percurso por causa das frequentes quebras no meio do caminho.

O Con­selho Na­cional de Trân­sito de­ter­mina que o tempo de vida útil de um veículo é de dez anos, mas a re­al­i­dade em Arcoverde é outra. “Hoje temos uma quan­ti­dade de ônibus velhos ro­dando na ci­dade, colo­cando a vida dos pas­sageiros em risco e em con­stante perigo”.

Os Arcoverdenses têm sofrido com os constantes atrasos de ônibus do transporte municipal. Quem pega ônibus no Centro da cidade ao meio dia e final da tarde, com destino ao bairro São Cristóvão, por exemplo, reclama que os ônibus demoram 40 minutos e quando passam quase sempre estão lotados. O problema é o mesmo nos bairros São Miguel e Cohab I e II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...