domingo, 12 de junho de 2011

Para incendiar corações

Para Cannibal, vocalista da banda Devotos, o Dia dos Namorados não passa de uma data comercial, feita para que as pessoas gastem mais do que podem em presentes. Mas nem por isso o músico deixa de apreciar uma boa música romântica. “Let’s get it on, do Marvin Gaye, é a minha favorita. Você pode estar sozinho, sem namorada, e é só colocar para tocar que você já arranja uma”, exagera, aos risos. No dia comercialmente mais romântico do Brasil, o Diario ouviu dez artistas pernambucanos para saber: qual a música mais romântica?

As dez escolhidas vão do meloso Sam Cooke à safadinha Je t’aime moi non plus, passando por clássicos da música brasileira, como Carinhoso. Léo Stegmann, da Semente de Vulcão, cita Something, dos Beatles. “Creio que a letra descreve uma pessoa daquelas que a gente só encontra uma vez na vida. Sortudos são aqueles que conseguem ter um amor verdadeiro como o de George Harrison, ao escrever essa canção. A melodia e a harmonia são perfeitas – ao ponto de fazer Sinatra declarar ser a maior música de amor da história”, diz o músico.

Clayton Barros, ex-Cordel do Fogo Encantado e atualmente na banda Os Sertões, recorreu à memória para eleger Je t’aime moi non plus. “Em Arcoverde era spot de rádio. Na verdade, era a música de fundo de um comercial de motel”, ri. Júlio Castilho, da Feiticeiro Julião, lembrou de God only knows, do Beach Boys. “Além da melodia que é doce, a voz aguda do Carl Wilson dá todo um toque infanto-juvenil à música. Apesar de ter um tom meio realista na letra I may not always love you (Eu nem sempre te amarei), ele conclui com algo idealista, de que a vida não traria bem nenhum sem a sua amada”, analisa.

O músico e VJ China vai direto ao ponto com Como é grande meu amor por você, de Roberto Carlos. “Ela diz tudo o que deve ser dito”, afirma. DJ Dolores, que vai de For sentimental reasons, de Sam Cooke, considera a música uma síntese. “Tem um verso simples nessa canção que expressa a irracionalidade romântica muito bem: I love you for sentimental reasons (“eu te amo por razões sentimentais”). E ponto!”.

Serge Gainsbourg volta à lista com uma música bem comportada, L’eau à la bouche, indicada por Felipe Barros, vocalista da Bande Dessinée. “Tem um ritmo bem envolvente, sedutor. Gainsbourg era um mestre do romantismo”, diz. O percussionista Lucas dos Prazeres escolheu A linha e o linho, de Gilberto Gil, “uma música incrível, com uma letra muito bonita”, diz. A sambista Karynna Spinelli voltou a um dos grandes clássicos da Música Popular Brasileira e elegeu Carinhoso, do mestre Pixinguinha. “Desde pequena que gosto dessa música. Sonhava em cantá-la para o meu amor”, recorda. Confira a lista ao lado e se inspire para um Dia dos Namorados musicalmente romântico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...